Designo do Coração: o seu Caminho

Você já teve uma sensação de inadequação? De não estar à vontade, de não fazer parte do meio em que está? Você já conheceu aquela sensação que persiste de não realização pessoal? Pois é vamos falar um pouco sobre isso. Às vezes esta sensação é causada porque você não vive a sua vida que lhe pertence por direito divino. Você não está ajustado. Você não está onde você nasceu para estar.

Não falo de uma existência de sossego e diversão. Falo de uma vida com harmonia interior e desafios a serem enfrentados. Crescimento pessoal. Pode ter facilidade, alguma luta, mas terá sempre significado.

Cada pessoa é única e traz um histórico, com aptidões, crenças, valores e talentos. Conhecer, perceber e avançar para viver o seu designo divino, predestinado, nesta fisicalidade é o segredo daqueles que fazem a sua vida valer a pena.

O seu caminho. Cada pessoa tem o seu caminho nas mais diversas áreas da vida. Quer seja no caminho profissional, no caminho da afetividade, no caminho dos relacionamentos, na sua espiritualidade, na sua contribuição social.

Centrar no que está designado para você viver. Seguir o famoso, assim denominado caminho do coração. Ele é o antídoto para que você não traga e gere para o seu mundo sentimentos negativos como frustração, inveja, mágoa e ressentimentos.

Às vezes as pessoas confundem o caminho do coração com autoafirmação. O que o coração pede não é necessariamente o que é idealizado nas campanhas de marketing, não é o padrão de beleza imposto na moda, muito menos aquela profissão que te dará status, nem aquele caminho espiritual que vai fazer você ser mais facilmente aceito entre seus entes queridos.

Aí reside uma armadilha. Todo esforço, algumas das vezes com a ajuda de terceiros, para ter aquilo que não era para ser seu, tem um preço muito, mas muito alto. E não se iluda você pagará mais cedo ou mais tarde.

Por isso, nos atendimentos que têm um foco a abertura de caminhos, temos o cuidado de pedir, que isto aconteça de acordo com o merecimento, respeitando o livre arbítrio e em direção ao bem maior de todos os envolvidos. Vamos dar um exemplo de uma pessoa que nos procura porque está insatisfeita no seu casamento.

A abertura de caminhos sempre traz o novo. Um atendimento envolvendo uma situação de determinado casal pode fazer com que a pessoa atendida mude seus aspectos interiores que refletirão numa nova forma de uma vida a dois, mais saudável e harmoniosa com a sua ou seu parceiro.

A abertura de caminhos sempre provoca rupturas. Um atendimento envolvendo uma situação de determinado casal pode fazer com que a pessoa atendida mude seus aspectos interiores que farão com que a união se torne insustentável. Não haverá sintonia.

Você observou um detalhe? O novo precisa de uma ruptura para acontecer. E a necessidade de romper acontece quando a situação atual perdeu seu sentido. O caminho não para, é uma “faca de dois gumes”: as escolhas fazem com que caminhos na sua vida se tranquem e se abram ao mesmo tempo.

Tenho presenciado experiências maravilhosas com a Terapia Quântica. Especificamente, quando se coloca o objetivo do designo divino, o do coração,  as mudanças por mais drásticas que sejam fluem sob a harmonia da Fonte Que Tudo É.

Estamos juntos.

Álvaro de Matos

Terapeuta Quântico

3 comentários Adicione o seu

  1. Iêda Lúcia de Carvalho disse:

    Ótimo, sempre devemos caminhar o caminho, nunca devemos querer ultrapassa-lo pois se assim o fizermos, vamos dar uma parada lá na frente.

    Curtir

    1. solarquantico disse:

      Sim querida! Mas aí está uma chave: quando se escuta o coração a gente sempre segue o ritmo natural das coisas. Alguns momentos é no ritmo mais lento. Outros mais apressados…
      Muito obrigado pelo seu feedback!

      Curtir

  2. semilibonati disse:

    Em toda existência humana, o homem, o ser espiritual busca o seu caminho , seu desígnio divino. Todavia, sobre ele, a sociedade constrói um muro impedindo- o de seguir o caminho do coração, quer seja em sua essência politica, confessional, sexual, social, educacional. Os paradigmas são historicamentes construídos de acordo com ideologias, comportamentos manipuladores, repressores, que impõe padrões que conduzem a caminhos que não se adequao ao ser espiritual gerando a sensação de mal- estar, de que você não está onde deveria está, fomentando sempre a desilusão, a frustação, o boicote da vida. Viver uma profissão sem vocação, ser proibido de viver livremente sua opção confessional, sua fé, permanecer num casamento sem amor, viver conflitos familiares sem ter coragem de discutir os mesmos conflitos por medo de magoar, ter medo de assumir seu designio divino. Os paradgmas são difíceis de serem rompidos. Mas, há uma predestinação se somos seres espirituais. Então,, há uma escolha a fazer. Que caminho devo seguir? O imposto a mim, ou o que , por minha essência, foi predestinado para mim? Perguntaram a mim o que é felicidade e eu ainda não consigo responder. Por quê? Porque estou presa ao que foi sendo imposto para minha vida e eu, por medo, fui aceitando. Eu passei minha vida dizendo sim e sim, ainda não sei dizer não, mas sei que, aos poucos, com a terapia, saberei o que realmente quero, quem eu sou, e o que é ser feliz. Obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s