Método Omrom em Belém

É com alegria e profunda gratidão que informamos a abertura de inscrições para o curso Método Omrom, em Belém!

O Método Omrom é um curso criado por Rodrigo Romo que habilita o aluno a aplicar a técnica de cura e harmonização através de 25 símbolos sagrados em si mesmo e em outras pessoas. Ao final do curso, o aluno receberá mais além do que um certificado: vai melhorar sua conexão espiritual para a expansão da consciência, neste período de Transição Planetária.

É um curso iniciático, voltado para todos que estão em busca do autoconhecimento, do seu propósito no planeta Terra e suas conexões com as Hierarquias espirituais.

Este curso é ministrado por facilitadores autorizados por Rodrigo Romo e capacitados pela sua equipe. Os facilitadores atuam como terapeutas utilizando a Cura Quântica Estelar intensamente em suas terapias.

Álvaro Matos e Mileny Matos são facilitadores habilitados para ministrar o Curso Método Omrom. Há quatro anos mantêm o espaço Solar Quântico em Belém .

Mais informações sobre o Método Omrom

Um apoio à gestação

O processo da gestação é um daqueles momentos únicos e raros na vida, em que fica bem nítida a importância dos pequenos gestos e dos detalhes para a formação de algo tão grandioso e encantador, que aos poucos vai ganhando corpo e se desenvolvendo dentro da barriga materna.

Sempre é bom – e nunca é demais – o cuidado, o carinho, o zelo e a atenção para a formação da criança, como bem sente e faz a futura mamãe no pleno exercício do Poder Feminino.

O Solar Quântico oferece a Cura Quântica, que é uma poderosa ferramenta de apoio à gestação.

O que é Cura Quântica?

O Reiki é uma prática milenar, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde desde 1962, é uma maravilhosa ferramenta que auxilia o equilíbrio físico, emocional e mental, através da imposição das mãos e ativação de símbolos.

No Solar Quântico trabalhamos com o desdobramento avançado do Reiki tradicional, com mais de 100 símbolos para as mais diversas situações, que proporciona benefícios em todos os aspectos da vida, para qualquer idade, sem contraindicações.

Como funciona?

A física quântica ensina que a energia forma a matéria e que os átomos possuem corpos sombreados, ou seja, cada átomo físico possui desdobramentos sutis. Durante uma sessão a energia atua nos desequilíbrios bioenergéticos, estimulando energeticamente pontos chaves dos corpos sutis da estrutura atômica, meridianos, chakras e áreas necessárias, modificando o campo eletromagnético do cliente.

Promove limpezas e ajustes nos corpos sutis que geram alterações bioquímicas no corpo físico, acelerando naturalmente processos de cura.

Não tenho doença, então preciso ser atendida?

A terapia não se aplica apenas a situações de doenças, mas a toda e qualquer desarmonia, seja orgânica, psíquica, emocional e mental. Pensamentos e emoções são energias e elas influenciam numa qualidade de vida, ou não. Qualquer área da sua vida pode ser trabalhada nas terapias do Solar Quântico.

Quais são os benefícios para a gravidez?

  • Indicado como tratamento complementar para gravidez de risco;
  • Trata situações de ansiedade, estress, medo e insegurança;
  • Diminui náuseas, insônias e desconfortos físicos;
  • Acalma e relaxa durante a gestação;
  • Trabalha a limpeza de memórias intrauterinas;
  • Estimula a melhor gestação e o desenvolvimento do bebê;
  • Harmoniza a mãe e o bebê;
  • Previne e trata a depressão pós-parto.

 Há um cunho religioso no tratamento?

Não. É uma terapia complementar ao tratamento médico e ao acompanhamento do pré-natal, sem restrições nem necessidade de credo.

As dúvidas persistem?  Pintou curiosidade?  Venha vivenciar a experiência de uma sessão com a gente.

É só entrar em contato no link abaixo.

https://solarquantico.blog/contato

Solar Quântico

A armadilha está no frasco

A depressão e a ansiedade, quando se torna Transtorno da Ansiedade Generalizada, são doenças e só quem está sentindo sabe da angústia e da tortura que está passando. O tempo não cura, mas sim agrava a situação e por isso é fundamental encontrar meios para retornar à saúde, seu bem mais precioso.

E a doença tem estágios. Entendo que numa situação mais grave uma medicação seja uma alternativa sensata, mas o perigo está quando se toma um antidepressivo e/ou ansiolítico na fase inicial da doença ou por um longo período.

Não há julgamentos nem críticas nesse artigo. Somente pontos para reflexão. Normalmente remédios como antidepressivos e ansiolíticos são uma armadilha que te prendem à doença. Então mais cedo ou mais tarde, se você quiser voltar a ter liberdade, você terá que lutar contra a medicação que você ingere.

Bem, mas afinal o que é um antidepressivo ou ansiolítico?  Um ansiolítico é um composto denominado de Benzodiazepínicos (BDZ) e atua como um calmante, um tranquilizante, para reduzir a ansiedade inibindo o sistema nervoso central. Já um antidepressivo (Prozac, Daforin, por exemplo) atua nos mecanismos neurotransmissores do cérebro, atua no ânimo e no humor da pessoa.

Um BDZ (como os famosos Rivotril , Valium e Lexotan e seus respectivos genéricos Clonazepam, Diazepam e Bromazepam) deprime o sistema nervoso central. Diminui a atividade cerebral. Sim, um BDZ faz com que você tenha problemas para se concentrar. Sim, um BDZ gera perda de memória. Sim, um BDZ causa depressão.

Esses medicamentos não foram feitos para se tomar de forma continuada. Apenas 08 semanas de uso de um BDZ é suficiente para você ficar dependente dele. E há a tendência de você precisar aumentar a dosagem para sentir o mesmo efeito. Como qualquer outra droga, é muito difícil a sua desintoxicação. Em alguns casos, a pessoa adquire além da dependência química, a dependência psicológica.

Já um antidepressivo tende a provocar aumento de pensamentos e comportamentos suicidas e agressivos. Por isso, a maioria deles não é recomendada para crianças e adolescentes, e mesmo aqueles que são requerem todo um cuidado, observação direta e apoio terapêutico e psicossocial.

O grande problema no uso de um antidepressivo é que ele afeta a operacionalização do cérebro a longo prazo e atua apenas nos sintomas da depressão. E sabe aquela história de que depressão é uma doença causada pelo desequilíbrio químico? Pois bem, é uma hipótese, uma teoria sem nenhuma comprovação científica.

Nesta onda há um risco real de que seu cérebro reduza a capacidade espontânea de produzir serotonina a nível adequado.  Há um risco real de você contrair uma “cegueira emocional”, se tornando indiferente. Há um risco real de você ter transtornos ligados à sexualidade. Há um risco real de perda de apetite, insônia e dor de cabeça crônica. Enfim há uma série de efeitos colaterais, que afetam cada pessoa de acordo com seu organismo e sua estrutura psíquica. A lista é grande.

Ou seja, no final das contas, aí está armadilha: ao se fazer um tratamento somente medicamentoso você poderá ficar dentro da “normalidade”, mas o preço será alto. E para piorar o quadro, não é difícil o tratamento ter por base as duas medicações (ansiolíticos e antidepressivos). Os efeitos colaterais deixarão você sempre em estado de alerta de ansiedade ou em depressão e atrapalharão seus estudos, seu desempenho profissional, o convívio social e afetivo, além do aparecimento de outras doenças físicas.

Agora se você está tomando um ansiolítico ou um antidepressivo e quer deixar de tomar não se desespere, nem se culpe, nem nada de negativo. Existem cuidados a serem tomados. O primeiro: nunca interrompa a medicação de forma brusca e sem conhecimento do médico. Uma crise de abstinência e ou de descontinuação é coisa séria.

Converse com seu médico e veja alternativas para ir diminuindo aos poucos a dosagem diária, respeitando você e seu ritmo.

E muito importante: busque terapias complementares e integrativas, que trabalharão o contexto todo de ver você como uma pessoa com riqueza interior para despertar e promover o equilíbrio, o bem estar e a cura.

Independente da sua situação atual de depressão ou ansiedade, sugiro que experimente e se dê de presente terapias que estimulem sua saúde (sem efeitos colaterais nem contraindicações, ufa!) como a psicoterapia, meditação, yoga, florais, aromaterapia, acupuntura e, claro….  a Cura Quântica com a gente.

É só entrar em contato no link abaixo.

https://solarquantico.blog/contato

Estamos juntos.

Álvaro de Matos

Terapeuta Quântico

Fontes:

http://www.hypeness.com.br/2015/01/rivotril-como-um-remedio-tarja-preta-se-tornou-um-dos-mais-vendidos-do-brasil/

http://super.abril.com.br/saude/nacao-rivotril/

http://www.huffpostbrasil.com/michele-muller/desequilibrio-quimico-no-_b_8118932.html

https://drauziovarella.com.br/dependencia-quimica/abstinencia-de-antidepressivos/

http://www.psiconlinews.com/2015/02/antidepressivos-aliviam-sintomas-mas.html

http://boaspraticasfarmaceuticas.blogspot.com.br/2011/11/antidepressivos-trazem-mais-prejuizos.html

http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/EnEO/eneo_2014/2014_EnEO170.pdf

Reiki no SUS

Hoje é um dia importante, sexta feira 13: foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria nº 145, de 11 de janeiro de 2017, que estabelece o Reiki como um dos procedimentos agora oficialmente adotados nos tratamentos de pacientes pelo SUS.

Ele reforça a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS, lançada em maio de 2006. Sim, há mais de 10 anos.

Trata-se de um avanço, ainda que atrasado, mas mesmo assim uma conquista para a população ainda mais porque engloba outras técnicas holísticas importantes como meditação, arteterapia, quiropraxia, musicoterapia e tratamentos naturopáticos e osteopáticos.

Esta Portaria reforça na nossa esperança no tratamento mais humanitário, na melhoria do clima organizacional para aqueles que vivem a rotina dos hospitais, inclusive para aqueles que trabalham na área médica.

O Reiki é descrito na Portaria como “prática de imposição de mãos que usa a aproximação ou o toque sobre o corpo do sujeito com a finalidade de estimular os mecanismos naturais de recuperação da saúde”

Aí está a frase solta que faz toda a diferença.  As práticas holísticas e complementares estimulam os mecanismos da cura, promovem a vitalidade natural do corpo físico e atuam fortemente na prevenção de doenças e enfermidades, olhando o ser humano como um todo.

O Solar Quântico oferece sessões de Cura Quântica.

Você conhece?

Precisamos falar sobre Depressão

A depressão é uma doença que afeta 350 milhões de pessoas no mundo, segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde.  Depressão não é sinônimo de tristeza, de uma reação normal de tristeza, e seu diagnóstico é determinado quase sempre pelo conjunto de sintomas, de forma subjetiva, porque depende da qualidade da comunicação entre o médico e o paciente.

Sim, não há método de exame científico que identifique a depressão, que na maioria das vezes é tratada como uma doença crônica. Há uma pesquisa que aponta mudanças nos marcadores genéticos naqueles que estão em depressão, ou seja, quem está com depressão tem mudanças químicas no cérebro.

O tratamento medicamentoso é feito através dos chamados “antidepressivos”, que atuam no cérebro, com efeito imediato para alguns pacientes. Se não há efeito imediato, é receitado outro antidepressivo. E assim sucessivamente até encontrar um satisfatório. Aí a depressão é controlada. Entretanto o efeito na vida e no organismo das pessoas que utilizam antidepressivos a médio e a longo prazos – alguns no curto prazo de dois a três meses – é que são elas.

O fato é que é um erro tratar a depressão como um distúrbio químico do cérebro. Não é essa a causa. É uma das consequências. Quem tem depressão acaba gerando no seu cérebro uma disfunção química, da mesma forma que quem está apaixonado gera mudanças hormonais no seu corpo.

A depressão pode ter por base um trauma, um evento com forte carga emocional não resolvido, que tende a se agravar por não estar resolvido. Para outros a depressão tem uma causa espiritual. Para alguns a depressão tem ambas as causas, ou seja, tem fundo emocional e espiritual.

De qualquer forma, se a depressão persiste, vai minando a pessoa que começa a ter dificuldade em lidar com os problemas cotidianos que aparecem, problemas normais que todos nós temos. Aí surgem transtornos, síndrome do pânico e doenças físicas, que vão somando aos problemas e engessando a pessoa e a sua vida, como um todo.

Quem está deprimido quer sair da depressão, então o caminho é não ficar paralisado, porque é uma situação que não se resolve somente com o tempo. A depressão é uma crise e toda crise é uma oportunidade, já diziam os chineses há milhares de anos. E nas terapias holísticas e complementares a pessoa depressiva vai encontrar forças para promover essa mudança.

Com a Terapia Quântica uma pessoa pode se tratar da depressão, em qualquer estágio em que se encontre, de forma complementar ao tratamento alopático sem contraindicações.  Isso é possível através de:

  • Desbloqueio dos chakras;
  • Alinhamento energético;
  • Limpeza dos corpos sutis;
  • Desintoxicação dos átomos e moléculas;
  • Reações bioquímicas geradas no corpo físico a nível celular.

Além de todo apoio que a pessoa recebe no seu caminho de mudança para a cura.

O conjunto do tratamento promove a aceleração do processo natural de restabelecimento e elevação bioenergética da pessoa de forma integral, sem efeitos colaterais.

Estamos juntos.

Álvaro de Matos

Terapeuta Quântico